Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Em 15 anos de atuação, o Programa Despoluir traz consigo um legado ambiental pioneiro no transporte, com resultados robustos. São iniciativas realizadas pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em conjunto com o SEST SENAT, que orientam as empresas para uma correta gestão ambiental. As medidas incentivam a expansão de ações de sustentabilidade dos segmentos rodoviários de cargas e passageiros e colocam em evidência ações como a Avaliação da Qualidade do Diesel.

Criado em 2016, esse serviço permite aferir se o tanque de armazenamento e o combustível presentes nas empresas de transporte rodoviário estão contaminados com água, impurezas ou solventes. As inconformidades na composição do diesel provocam perdas de eficiência energética, o que aumenta o consumo e as emissões de poluentes na atmosfera.

Apesar do pouco tempo de atividade, a Avaliação da Qualidade do Diesel contabiliza 1.340 avaliações realizadas. Na prática, o serviço gratuito de análise do combustível já atendeu mais de 200 empresas. A qualidade do diesel é fundamental para evitar gastos desnecessários, como custos com manutenção corretiva dos veículos, além de propiciar a conservação de peças mecânicas automotivas.

Para fortalecer a sustentabilidade ambiental nas empresas de transporte, o Despoluir oferece, adicionalmente, o Serviço de Orientação Ambiental ao Transportador. Lançado em meados do ano passado, o projeto-piloto acompanha as medidas adotadas pelas empresas para reforçar boas práticas e promover a excelência ambiental no transporte. A expectativa da CNT é alcançar, em 2022, a conclusão dos treinamentos teóricos e práticos e iniciar o atendimento aos participantes dessa linha de ação.

A largada de toda essa mobilização ampara-se na primeira experiência exitosa do Programa Despoluir quando, na sua criação, em 2007, lançou a Avaliação Veicular Ambiental, um serviço gratuito de inspeção de opacidade de veículos movidos a diesel que atende todo o Brasil. Ao longo desses 15 anos, essa linha de ação acumula 3,6 milhões de aferições realizadas, atendendo mais de 55 mil transportadores. Seu foco é a melhoria da qualidade do ar, especialmente nos grandes centros urbanos.

Assim, o Programa atinge seu propósito de contribuir com o meio ambiente, reduzindo as emissões de poluentes atmosféricos, melhorando a qualidade do ar e gerando benefícios à sociedade. A CNT e o SEST SENAT, por sua vez, cumprem o seu principal objetivo: contribuir para o desenvolvimento sustentável do setor de transporte no Brasil e envolver o transportador, engajando-o em ações de responsabilidade socioambiental.

Leia também: Despoluir completa 15 anos

Fonte: CNT

Leia Mais

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou, no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (20/7), a Resolução nº 5.985/2022, que promoveu o reajuste da tabela dos pisos mínimos de frete do transporte rodoviário de cargas. O aumento está baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado no período de dezembro de 2021 a junho de 2022, e na aplicação da variação do valor do óleo diesel S10, referente aos valores divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para o período de 10/07/2022 a 16/07/2022.

A revisão atual não altera a metodologia vigente, apenas aplica a variação acumulada do IPCA sobre os itens de custo, compostos pelos insumos e serviços relacionados à prestação do serviço, e atualiza o valor do diesel. Com isso, as tabelas de piso mínimo de frete terão um aumento médio que varia de 0,87%, para operações com veículo automotor de alto desempenho, a 1,96%, carga lotação.

Confira a nota tabela clicando aqui.

Leia Mais

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou, na manhã desta terça-feira (19/7), durante a 936ª Reunião de Diretoria (ReDir), o reajuste da tabela dos pisos mínimos de frete do transporte rodoviário de cargas, baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado no período de dezembro de 2021 a junho de 2022, e aplicação da variação do valor do óleo diesel S10, referente aos valores divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para o período de 10/07/2022 a 16/07/2022.

A revisão atual não altera a metodologia vigente, apenas aplica a variação acumulada do IPCA sobre os itens de custo, compostos pelos insumos e serviços relacionados à prestação do serviço, e atualiza o valor do diesel. Com isso, as tabelas de piso mínimo de frete terão um aumento médio que varia de 0,87%, para operações com veículo automotor de alto desempenho, a 1,96%, carga lotação.

A nova resolução, com os valores da tabela, será publicada em breve no Diário Oficial da União (DOU).

Para saber tudo sobre a Política Nacional dos Pisos Mínimos de Frete (PNPM), clique aqui. Para entender as etapas de implementação, acesse aqui.

Para entender melhor sobre a PNPM, assista ao vídeo do Canal ANTT no Youtube sobre como é, em regra, composto o cálculo da tabela.

Histórico - A Lei nº 13.703, de 08 de agosto de 2018, que instituiu a Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas (PNPM-TRC), determinou que compete à Agência Nacional de Transportes Terrestres - ANTT publicar norma com os pisos mínimos referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes, por eixo carregado, consideradas as distâncias e as especificidades das cargas definidas no art. 3º da Lei.

O parágrafo 1º do artigo 5º da Lei nº 13.703/2018 estabelece que a ANTT deverá publicar nova tabela com os coeficientes de pisos mínimos atualizados, até os dias 20 de janeiro e 20 de julho de cada ano, estando tais valores válidos para o semestre em que a norma for editada. Por sua vez, o parágrafo 2º do artigo 5º estabelece que na hipótese de a norma não ser publicada nos prazos estabelecidos no § 1º, os valores anteriores permanecerão válidos, atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ou por outro que o substitua, no período acumulado.

Fonte: ANTT

Leia Mais

Rua General Bento Martins, 2350
Uruguaiana - RS - Brasil
Cep: 97501-546
abti@abti.org.br

logoBoto

Siga-nos

face twitter in

+55 55 3413.2828
+55 55 3413.1792
+55 55 3413.2258
+55 55 3413.2004